casinha cachorro decoração 740x492 - Espaço Pet: Organize o lar do seu bichinho

Espaço Pet: Organize o lar do seu bichinho

O espaço pet é um ambiente dedicado ao seu bichinho, com conforto térmico e sensorial, além de estimular o entretenimento, o descanso e a boa alimentação do seu melhor amigo. O seu lar também foi projetado levando em consideração as necessidades do seu animal de estimação?

Atualmente é muito comum que os casais, principalmente os recém-casados, adiem a chegada dos filhos e optem inicialmente pelo convívio com animais domésticos, os quais passam a se tornar da família. Quem mora sozinho também tem aderido a essa possibilidade, que além de poder ser representada pela criação de cachorros e gatos, inclui mini pigs (mini porcos), furão, feneco (raposa do deserto), peixes ornamentais, calopsitas (pássaro). É importante ter em mente que quanto mais exótico for o animal escolhido, mais cuidados especializados serão demandados, inclusive para o espaço pet.

Você se identificou com esse contexto? Já tem o seu bichinho de estimação ou está planejando ter um? Acompanhe o texto, a seguir, e conheça o que é necessário para projetar o espaço pet dos sonhos, tanto para você quanto para o seu amigo de todas as horas. Afinal, seu pet merece o melhor!

Passo a Passo para projetar o espaço pet

Desenvolver o cantinho do seu animal de estimação exige a mesma dedicação aplicada para projetar sua casa. É um processo de análise das atividades a serem desenvolvidas no ambiente, além de um conhecimento mais aprofundado das necessidades de atenção, lazer, interação, instinto e fisiológicas do seu animalzinho. Planejar e organizar são as palavras de ordem para construção do espaço pet.

O primeiro passo é identificar em qual o ambiente da casa ficará o espaço para dormir do seu bichinho. Escolha um espaço calmo, tranquilo, com pouca movimentação para que ele possa realmente recuperar suas energias para o dia seguinte. Alguns espaços comuns são: área externa próxima à grama; o vão embaixo de escadas; um cantinho do corredor ou até mesmo o quarto de dormir do dono.

A área de serviço não é recomendada devido à presença da máquina de lavar roupas, que faz barulho e/ou trepida muito. Outro espaço que não é muito indicado é a cozinha, por ser um ambiente de grande circulação e também para evitar que os pelos do animal caiam sobre a comida preparada. O banheiro também é um espaço pouco higiênico e de grande circulação, não sendo recomendado. Pense no espaço pet como um ambiente de uso constante pelo animal, além de ter que apresentar fácil acesso para ele, em qualquer momento ao longo do dia.

Depois de definido onde ficará o espaço pet, liste todas as necessidade de seu bichinho, como: caixa de brinquedos, cama, almofadas, espaço específico para defecação e xixi, estoque de ração e alimentos específicos, material de limpeza e higiene pessoal do animal, assim como coleiras, guias, potes para alimentação e hidratação, além de cartão de vacinação e espaço para banho, incluindo o banho de sol.

Ter um animal de estimação é uma grande responsabilidade e exige que o dono esteja sempre atendo à saúde, higiene e bem estar do seu melhor amigo. Depois de ter listado todas as necessidade do bichinho, comece a setorizar o espaço pet, identificando onde será alocada cada atividade. O espaço para defecação e xixi deve ser distante do ambiente de dormir e de alimentação, uma vez que o olfato dos animais é mais sensível.

A ração e os petiscos devem ser armazenados fora da embalagem de origem, sendo acondicionados em potes com vedação hermética, para evitar a perda do alimento e a atração de outros animais indesejados, como baratas, por exemplo. Lembre-se também que esses alimentos têm prazo de validade, esteja atento! O espaço pet deve contar com um armário para armazenar os alimentos do animal e que de preferência esteja próximo ao local onde ele se alimenta e dorme (durante a noite ele pode acordar com fome ou sede). O comedouro e o bebedouro podem estar apoiados sobre um jogo americano canino, para evitar que a água e a ração se espalhem por todo o ambiente. Evite armazenar os alimentos próximos ao material de limpeza e higiene pessoal, para prevenir possíveis contaminações.

Utilize ganchos metálicos, fixados na parede, para guardar a coleira, guias e alguns brinquedos. Em relação ao entretenimento do pet, é interessante providenciar uma caixa ou cesto plásticos, com um tamanho significativo, para guardar todos os brinquedos do animal. Um espaço pet organizado é essencial! Para as necessidades fisiológicas do seu amigo, há disponível, no mercado, uma grande variedade de tapetes higiênicos, caixas de areia, banheiros higiênicos (gradeados, para evitar que o bichinho pise sobre o xixi, por exemplo). Pesquise a opção que você considera mais adequada e teste para identificar qual apresenta melhor aceitação por parte do seu amigo. Tenha sempre uma lixeira, vassoura, pá, pano e material de limpeza (fora do alcance do pet) próximos a essa área.

Decorar o espaço pet também é importante para que fique mais aconchegante. Dê continuidade ao estilo decorativo escolhido para o ambiente e utilize ao máximo a sua criatividade. Experimente decorar a parede com fotos do pet com você e do pet em diferentes fases de desenvolvimento; quadro com a impressão da patinha dele; almofadas em forma de osso; plantas que estimulem seu animal (para gatos é indicada a erva do gato, a qual os auxilia com a manutenção da calma e tranquilidade). Evite o uso de espécies de plantas venenosas.

pet apartamento - Espaço Pet: Organize o lar do seu bichinho

Dicas práticas para o seu espaço pet

O porte do seu animal de estimação, assim como a quantidade de pelo que ele apresenta são importantes para a escolha dos revestimentos do espaço pet, assim como para o dimensionamento dos móveis que compõem esse espaço. Veja, a seguir, algumas dicas preciosas para te ajudar a manter o conforto e higiene do espaço pet!

Escolha do piso: A maioria dos cachorros e gatos apresenta muito pelo e por isso sentem mais calor. Outra questão, para apartamento, é o fato de que ao correrem, os bichinhos podem fazer barulho excessivo e incomodar os vizinhos. Sendo assim, é indicado o uso de pisos cerâmicos, como o porcelanato, para um espaço pet mais fresco e com certo isolamento sonoro. Opte por opções não polidas para evitar que seu melhor amigo escorregue e para evitar que os pelos, que caem, fiquem muito visíveis. Pisos vinílicos também são uma boa opção, desde que não sejam limpos com sabão para evitar que fiquem escorregadios. Evite pisos laminados (esquentam) e de madeira (o xixi penetra com muita facilidade).

Revestimento para parede: Quem tem cachorro macho conhece bem a luta com a manutenção da limpeza das paredes! Opte por revestimento com tintas laváveis, azulejos e evite papel de parede, sendo que este pode ficar manchado ao longo do tempo, assim como a parede sem proteção. Para quem tem gato é interessante investir em texturas diferenciadas e circuitos criativos, com prateleiras e nichos que instiguem o entretenimento.

Tapetes: evite os muito felpudos em ambientes de fácil acesso para o seu bichinho, além de optar por aqueles mais fáceis de serem lavados. Para o espaço pet, invista em colchonetes refrescantes, geralmente de nylon e com a parte interna em gel, para manter o corpo do animal mais refrescado.

Estofados: Atenção com sua sala de estar! Em relação aos sofás e poltronas, escolha tecidos impermeabilizados e com capa protetora para evitar a perda desses móveis devido à infiltração do xixi do seu amiguinho e acúmulo de pelos.

Deixe uma resposta